Cistite neurogênica: sinais, causas e maneiras de tratar esta doença

A cistite neurogênica é um distúrbio da bexiga causado por danos ao sistema nervoso. Os sintomas incluem micção frequente, menor dor abdominal e incapacidade de esvaziar completamente a bexiga. Aprenda sobre as causas, diagnóstico e tratamento da cistite neurogênica em nosso site.

A cistite neurogênica é uma das doenças mais comuns do sistema urinário, caracterizado pela inflamação da bexiga. Ocorre como resultado de danos aos nervos que controlam a função da bexiga, levando a uma interrupção em seu funcionamento normal. Essa condição pode ser causada por várias razões, como lesão medular, infecção, cirurgia ou doença nervosa.

Os principais sintomas da cistite neurogênica são aumentados na micção frequente, sensações dolorosas no abdome inferior, descarga involuntária da urina e possível sangue na urina. Além disso, os pacientes podem sofrer um sentimento de vazio da bexiga após a micção ou uma incapacidade de controlar a micção. Todos esses sintomas podem reduzir significativamente a qualidade de vida de um paciente e exigir atenção médica imediata para o tratamento apropriado.

O que é cistite neurogênica?

O que é cistite neurogênica?

A principal causa de cistite neurogênica é devida a distúrbios do sistema nervoso, como lesões na medula espinhal, doenças nervosas degenerativas, doenças infecciosas e outros fatores que podem afetar a função da bexiga.

A cistite neurogênica pode ter uma variedade de sintomas, incluindo micção frequente, incontinência urinária, menor dor abdominal, falta de controle da bexiga e sensação constante da plenitude da bexiga.

Para diagnosticar cistite neurogênica, o médico examina o paciente, coleta anamnese e prescreve vários testes adicionais, como uroflowmetril, cistoscopia, ultrassom e outros.

O tratamento da cistite neurogênica visa eliminar as causas da doença e aliviar os sintomas. O médico pode prescrever medicamentos, procedimentos de fisioterapia, exercícios da bexiga e outros métodos, dependendo da gravidade e da causa da doença.

Causas de cistite neurogênica

  • Danos nos nervos: lesões na medula espinhal, cérebro ou sistema nervoso periférico podem interferir no funcionamento normal dos nervos que controlam a micção.
  • Doenças neurológicas: Algumas doenças do sistema nervoso, como esclerose múltipla ou parkinsonismo, podem levar à disfunção urinária.
  • Cirurgia: A cirurgia pélvica, como a remoção do útero ou da próstata, pode danificar os nervos responsáveis pela micção.
  • Medicamentos: Alguns medicamentos, incluindo medicamentos anti-alérgicos e anti-epiléticos, podem causar disfunção urinária.
  • Fatores psicoemocionais: estresse, depressão e outras condições psicoemocionais podem afetar os nervos responsáveis pelo controle da micção.

A causa da cistite neurogênica pode ser uma ou uma combinação dos fatores acima. É importante notar que essa forma de cistite é diferente da cistite infecciosa causada por bactérias ou vírus. Com a cistite neurogênica, a inflamação da bexiga não se desenvolve devido à infecção, mas devido ao funcionamento inadequado do sistema nervoso.

Sintomatologia da doença

A cistite neurogênica é caracterizada pela presença de vários sintomas que podem piorar significativamente a qualidade de vida do paciente. As principais manifestações da doença incluem:

  • Uneção frequente (Pollyakia) – O paciente experimenta a necessidade de urinar com mais frequência do que o habitual. Isso pode ocorrer durante o dia e na noite, resultando em distúrbios do sono e funcionamento prejudicado.
  • Uneção não acelerada – O processo de micção pode ser difícil, o paciente experimenta o peso e um sentimento de descarga incompleta da urina da bexiga.
  • Dor e desconforto no abdome inferior – o paciente pode sofrer uma variedade de sensações de dor na área abdominal, que podem ser nítidas ou sem graça. A dor pode ser pior quando a bexiga é preenchida.
  • Aparência de sangue na urina (hematúria) – Alguns pacientes podem observar sangue na urina. Isso pode ser devido a danos aos vasos sanguíneos na bexiga.
  • Incontinência urinária – Alguns pacientes podem ter problemas com controle da bexiga e incapacidade de manter a urina no momento certo.
  • Hipersensibilidade à bexiga – O paciente pode sofrer hipersensibilidade à bexiga, o que pode causar um desejo incontrolável de urinar.

Os sintomas da cistite neurogênica podem ser de intensidade variável e podem variar dependendo do estágio da doença e da condição geral do paciente.

Como diagnosticar cistite neurogênica?

O diagnóstico de cistite neurogênica é baseado nas queixas do paciente, na história da doença e nos resultados de testes instrumentais e laboratoriais. Um urologista ou neurologista pode prescrever os seguintes métodos de diagnóstico:

  1. Exame médico e coleta de anamnese. O médico faz ao paciente várias perguntas sobre a natureza dos sintomas, sua duração, a presença de doenças concomitantes e outros fatores que podem afetar o desenvolvimento da cistite neurogênica.
  2. Exame físico. O médico pode realizar palpação do abdômen e rins, além de realizar uma inspeção visual da genitália externa e da uretra.
  3. EXISTICAÇÃO DE URINAL. O paciente pode ter um exame de urina geral para determinar a presença de processos inflamatórios ou outras patologias.
  4. Exame de ultrassom da bexiga. Com a ajuda de uma máquina de ultrassom, você pode visualizar o estado da bexiga e detectar a presença de uretrite, cistite ou outras patologias nos órgãos do sistema geniturinário.
  5. Cistoscopia. Este é um método instrumental de exame, no qual o médico insere um tubo flexível com uma câmera na bexiga para visualizar sua condição. A cistoscopia pode ajudar a detectar a presença de alterações inflamatórias ou outras patologias.

Após a realização de todos os testes necessários e estabelecendo o diagnóstico de “cistite neurogênica”, o médico pode prescrever o tratamento adequado, que terá como objetivo eliminar os sintomas e a causa subjacente da doença.

Complicações da cistite neurogênica

Uma das complicações mais comuns da cistite neurogênica é a infecção urinária recorrente. A inflamação da bexiga cria um ambiente favorável para que as bactérias se multipliquem, o que pode levar a infecções persistentes ou frequentes do trato urinário. A presença de infecção pode complicar o tratamento da doença subjacente e requer o uso de antibióticos.

Outra complicação da cistite neurogênica é a formação de pedras da bexiga. A inflamação e a interrupção da digestão normal da urina podem levar à formação de cristais que eventualmente se transformam em pedras. As pedras podem causar dor, interferir na função normal da bexiga e do trato urinário e se tornar uma fonte de infecção.

O acúmulo não controlado da urina na bexiga é outra possível complicação da cistite neurogênica. A desregulação do nervo pode resultar em que o paciente não seja capaz de esvaziar completamente a bexiga, levando ao transbordamento da bexiga. Isso pode causar não apenas desconforto e dor, mas também pode causar outros problemas, como cálculos urinários ou infecções.

Finalmente, a cistite neurogênica pode levar a função sexual prejudicada em pacientes. A inflamação da bexiga e a interrupção de sua função normal podem causar desconforto e dor durante a relação sexual. Isso pode levar à disfunção sexual, diminuição da satisfação com o sexo e problemas de relacionamento com um parceiro.

No geral, as complicações da cistite neurogênica podem ser graves e requerem atenção e tratamento adicionais. Portanto, é importante consultar um médico nos primeiros sinais da doença e não atrasar o tratamento.

Métodos de tratamento da cistite neurogênica

O tratamento da cistite neurogênica visa eliminar a causa da doença, reduzindo os sintomas e prevenindo exacerbações. Dependendo do grau e natureza dos danos ao sistema nervoso, bem como das características individuais do paciente, diferentes métodos de tratamento podem ser aplicados.

Os principais métodos de tratamento da cistite neurogênica são:

  1. Farmacoterapia.
  2. Fisioterapia.
  3. Psicoterapia.
  4. Intervenção cirúrgica.

1. Farmacoterapia. A farmacoterapia para cistite neurogênica é baseada no uso de medicamentos que ajudam a melhorar a função da bexiga, reduzir a inflamação e aliviar os sintomas da doença. Esses incluem:

  • Medicamentos anti-inflamatórios, como medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) ou glicocortosteróides. Eles ajudam a reduzir a inflamação e aliviar a dor.
  • Os antibióticos são usados se a cistite neurogênica for causada por uma infecção.
  • Drogas que melhoram a contração da bexiga, como medicamentos anticolinérgicos. Eles ajudam a reduzir a atividade das contrações da bexiga e a reduzir os sintomas de micção frequente.
  • Medicamentos que melhoram a função do esfíncter da bexiga, como injeções de toxina botulínica ou instalação de um estimulador elétrico. Isso ajuda a fortalecer os músculos que controlam a produção da urina e a melhorar o controle urinário.

2. Fisioterapia. A fisioterapia pode ser eficaz no tratamento da cistite neurogênica. Inclui o uso de várias modalidades físicas, como terapia por ultrassom, estimulação elétrica, massagem da bexiga e outros para melhorar a função da bexiga, reduzir a inflamação e diminuir a frequência urinária.

3. Psicoterapia. Nos casos em que a cistite neurogênica é de natureza psicogênica ou causada por fatores psicoemocionais, a psicoterapia pode ser um método de tratamento eficaz. O objetivo é melhorar o estado psicológico do paciente, reduzindo os níveis de estresse e ansiedade, o que pode ajudar a melhorar a função da bexiga.

4- Intervenção cirúrgica. Em alguns casos, quando outros tratamentos não têm efeito suficiente, a intervenção cirúrgica pode ser necessária. A cirurgia pode ter como objetivo corrigir danos ao sistema nervoso ou eliminar a causa da cistite neurogênica.

Terapia medicamentosa

Os principais grupos de medicamentos usados na cistite neurogênica são:

  • Medicamentos anti-inflamatórios. Eles ajudam a reduzir a inflamação na bexiga e reduzir a dor. Os mais comumente prescritos são medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), como ibuprofeno, diclofenac, nimesulida.
  • Medicamentos para melhorar as propriedades de proteção da mucosa da bexiga. Eles contribuem para a restauração da mucosa da bexiga danificada e criam um ambiente mais favorável para a cura. Esse grupo de medicamentos inclui heparina, sulfato de condroitina, ácido hialurônico.
  • Medicamentos para aliviar o espasmo da bexiga. Eles ajudam a reduzir a frequência e força da micção, reduzindo o desconforto e a dor. Esses medicamentos incluem antiespasmódicos como brometo de hidrotropium, oxibutinina.
  • Antibióticos. Estes são usados quando a cistite neurogênica é causada por uma infecção bacteriana. Os antibióticos são usados para matar o agente infeccioso e impedir sua propagação. A escolha do antibiótico depende da sensibilidade das bactérias à droga.

É importante observar que o uso da terapia medicamentosa deve ser prescrito apenas por um médico, com base nas características da doença e nas características individuais do paciente. A automedicação pode levar a consequências indesejáveis e agravamento da condição.

Métodos fisioterapêuticos de tratamento

Os métodos fisioterapêuticos de tratamento da cistite neurogênica incluem:

  • Estimulação da bexiga elétrica. Esse método de tratamento é baseado no uso de uma corrente elétrica fraca para melhorar a motilidade da bexiga e reduzir os sintomas da cistite. A eletroestimulação pode ser realizada dentro da bexiga ou através de eletrodos colocados na pele.
  • Terapia por ultrassom. As ondas de ultrassom podem penetrar nos tecidos do corpo e ter efeitos anti-inflamatórios e relaxantes. Além disso, o ultrassom pode melhorar a circulação sanguínea e os processos metabólicos nos tecidos, o que promove a regeneração de áreas danificadas da mucosa da bexiga.
  • Magnetoterapia. O campo magnético afeta os tecidos do corpo, melhorando sua circulação sanguínea e processos metabólicos. Isso ajuda a reduzir a inflamação e a dor na bexiga.

Além disso, outros métodos fisioterapêuticos, como terapia a laser, terapia com magnetolaser, hidromassra, etc. podem ser aplicados na cistite neurogênica. No entanto, a escolha do método de tratamento e sua eficácia depende das características individuais do paciente e do grau de desenvolvimento da doença.

Pergunta e resposta:

Quais sintomas são característicos da cistite neurogênica?

Os sintomas da cistite neurogênica incluem menor dor abdominal, micção frequente, sentimento de forte desejo de urinar, incontinência urinária noturna, sangue na urina e hipersensibilidade da bexiga.

Quais causas podem fazer com que a cistite neurogênica se desenvolva?

A cistite neurogênica pode ser causada por uma variedade de fatores como danos nos nervos, infecção da bexiga, aumento da pressão na bexiga, diabetes, esclerose múltipla e outras doenças neurológicas.

Como a cistite neurogênica é diagnosticada?

Vários testes podem ser realizados para diagnosticar a cistite neurogênica, incluindo análise de urina, ultrassom da bexiga, cistoscopia e outros métodos. É importante consultar um médico para obter um diagnóstico preciso e prescrever tratamento apropriado.

Como a cistite neurogênica pode ser tratada?

O tratamento da cistite neurogênica inclui o uso de medicamentos para aliviar os sintomas, como medicamentos anti-inflamatórios e de dor, antibióticos, se houver uma infecção, bem como fisioterapia, psicoterapia e outros métodos, dependendo da causa e extensão da condição.

A cistite neurogênica pode afetar a qualidade de vida do paciente?

Sim, a cistite neurogênica pode reduzir significativamente a qualidade de vida do paciente devido à dor, desconforto e limitações na vida cotidiana. É importante ver um médico em tempo hábil para obter ajuda e apoio.

Quais sintomas podem indicar a presença de cistite neurogênica?

Os sintomas da cistite neurogênica podem incluir dor abdominal mais baixa, micção frequente e descontrolada, uma sensação de esvaziamento incompleto da bexiga e possivelmente sangue na urina. Alguns pacientes também podem sentir dor intensa ao urinar.

Mudanças no estilo de vida e dieta

Mudanças no estilo de vida e dieta

Com a cistite neurogênica, é importante fazer mudanças no estilo de vida e seguir uma dieta especial para reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente. Aqui estão algumas recomendações:

1- Evite substâncias irritantes

Um dos princípios básicos do tratamento da cistite neurogênica é evitar o contato com substâncias que podem irritar a bexiga. Isso inclui alimentos picantes, azedos e picantes, além de álcool e cafeína. Os pacientes são aconselhados a eliminar alimentos como frutas cítricas, pimentas quentes, bebidas carbonatadas e chocolate de sua dieta.

2. Aumente a ingestão de água

Beber água suficiente é muito importante para reduzir os sintomas da cistite neurogênica. A água ajuda a diluir a urina e ajuda a remover bactérias e outros irritantes da bexiga. Recomend a-se beber pelo menos 8 copos de água por dia.

3. Mantenha a regularidade da micção

A micção irregular pode levar ao agravamento dos sintomas da cistite neurogênica. Os pacientes são aconselhados a manter a micção regular e não adi á-la por longos períodos de tempo. Isso ajudará a impedir o acúmulo de urina na bexiga e reduzirá a irritação.

4- Evite estresse e exercício

O estresse e o exercício podem aumentar os sintomas da cistite neurogênica. Recomend a-se evitar situações estressantes e atividade física excessiva. Os pacientes são aconselhados a gastar tempo relaxando e se envolvem em exercícios regulares de relaxamento.

5. Siga as recomendações do médico

É importante seguir as recomendações do médico e tomar os medicamentos prescritos. Além disso, os pacientes podem receber tratamentos de fisioterapia prescritos, como estimulação elétrica da bexiga ou uroterapia, para melhorar os sintomas da cistite neurogênica. Todas as recomendações individualizadas devem ser discutidas com seu médico.