Dieta na exacerbação da inflamação do esôfago e estômago: características e recomendações

Descubra quais alimentos devem ser excluídos da dieta e quais nutrientes podem ajudar com uma exacerbação da inflamação do esôfago e do estômago. Recomendações de dieta de médicos experientes e receitas nutritivas para o sistema digestivo – em nosso site.

A inflamação do esôfago e do estômago não apenas causa desconforto, mas pode se tornar um problema sério se não for tratado. Quando esta doença é exacerbada, você precisa controlar sua dieta para evitar irritação adicional da mucosa esofágica e gástrica.

Uma dieta moderada é um fator importante no tratamento da inflamação do esôfago e do estômago. Uma dieta adequada pode ajudar a gerenciar o desconforto e acelerar o processo de cicatrização. É importante entender quais alimentos são desfavoráveis à saúde e quais podem ser consumidos para aumentar a imunidade e a saúde geral.

Neste artigo, vamos analisar mais de perto quais alimentos devem ser excluídos da dieta na exacerbação da inflamação do esôfago e do estômago, bem como de quais produtos, pelo contrário, devem ser consumidos para acelerar o processo de recuperação.

Dieta em exacerbação da inflamação do esôfago e estômago

Uma exacerbação da inflamação do esôfago e do estômago pode levar a sintomas estomacais menores, mas problemáticos, como azia, náusea e dor abdominal. Para reduzir esses sintomas, você precisa seguir uma dieta estrita.

Os alimentos que contêm muita gordura e especiarias podem causar agravamento, então você precisa limit á-los. Comer demais e comer antes de dormir também pode piorar os sintomas.

Faz sentido se concentrar em alimentos que podem ajudar a restaurar o equilíbrio ácido-alcalino no estômago. Simplificando, você deve consumir alimentos que ajudam a restaurar o nível correto de acidez no estômago. Isso pode incluir alimentos que contêm proteínas, alimentos doces e alcalicos, como frutas, vegetais e iogurte.

  • O que você pode comer
    1. Vegetais, exceto aqueles que promovem gás, como rutabaga, berinjela e repolho
    2. Frutas, exceto frutas cítricas, algumas frutas particularmente ácidas e frutas ásperas e flexíveis, como maçãs
    3. Vegetais ralados, exceto couv e-flor e brotos de brócolis
    4. Produtos de cereais, como arroz, aveia, trigo e milho
    5. Alimentos de proteína, como carne com pouca gordura, peixe, ovos e feijão
    6. Produtos lácteos com pouca gordura, como iogurte, queijo cottage e queijo
    7. Líquidos, como água, alguns sucos e chá de ervas
  • O que não comer
    • Alimentos picantes, gordurosos e fritos
    • Alimentos enlatados, salgados e em conserva
    • Alimentos ácidos, como frutas cítricas, tomate, cranberries e uvas
    • Chocolate, café e álcool
    • Água com gás
    • Doces (especialmente à noite)

    Alimentos como bebidas fermentadas de leite e feijão podem causar gás, o que pode piorar os sintomas de agravar a inflamação do sistema digestivo. Se você notar um alimento específico piorando sua condição, elimin e-o da sua dieta.

    Vídeo sobre o assunto:

    Causas e sintomas de exacerbação da inflamação do esôfago e estômago

    Uma exacerbação da inflamação do esôfago e do estômago pode ser causada por várias razões. Uma das mais comuns é uma dieta imprópria, que pode levar à irritação das paredes internas do trato digestivo. Além disso, a exacerbação pode ser causada por estresse, álcool, tabagismo e certos medicamentos.

    Os sintomas de uma exacerbação da inflamação do esôfago e do estômago podem ser muito diversos e variar de pessoa para pessoa. Algumas pessoas podem sentir dor abdominal, náusea, vômito e azia. Outros podem ter problemas digestivos, como diarréia, constipação ou inchaço. Outro sintoma pode ser a aparência de um revestimento branco na boca e mau hálito.

    Se você notar sintomas de agravar a inflamação do esôfago e do estômago, não atrase uma visita ao médico. Desconfortos menores podem se transformar em problemas sérios que podem comprometer seriamente sua saúde. Lembr e-se de ajustar sua dieta também, seguindo recomendações alimentares que o ajudarão a lidar com essa doença.