Sinais e sinais que podem indicar doença de cálculos biliares

A doença biliar é uma doença comum do sistema biliar, acompanhada pela formação de pedras na vesícula biliar ou nos dutos biliares. O artigo discute os principais sintomas da doença de cálculos biliares: dor subcostal direita, náusea, vômito, azia, distúrbios das fezes e outros. Aprenda a reconhecer e aliviar os sintomas desta doença.

A doença da cálculo biliar é uma doença comum do trato biliar, caracterizado pela formação de pedras na vesícula biliar ou nos dutos biliares. Pode se manifestar com uma variedade de sintomas que podem parecer pequenos aborrecimentos ou levar a complicações graves.

Os sintomas mais típicos da doença de cálculos biliares são:

1. Dor abdominal. Um dos principais sinais da doença são ataques de dor aguda no quadrante superior direito do abdômen, que podem se espalhar para a parte de trás ou sob o ombro direito. As dores geralmente ocorrem após comer uma refeição gordurosa ou atividade física.

2. Sintomas dispépticos. Pacientes com doença biliar geralmente se queixam de um sentimento de peso e distensão no abdômen, arrota, azia, náusea e vômito após as refeições. Eles também podem experimentar o aumento do gás e o arroto das massas de alimentos.

Esses sintomas podem ocorrer intermitentemente ou podem ser persistentes, e sua intensidade pode variar de leve a grave. Em caso de sintomas suspeitos, é necessário consultar um médico para diagnóstico e prescrição de tratamento apropriado.

O que é doença da vesícula biliar?

A vesícula biliar é um pequeno órgão localizado sob o fígado que armazena a bile secretada pelo fígado. A bile desempenha um papel importante no processo digestivo, ajudando a digerir as gorduras.

Quando as pedras se formam na vesícula biliar, elas podem bloquear os ductos biliares e atrapalhar o fluxo normal da bile. Isso pode levar a uma variedade de sintomas e complicações.

Causas de doença biliar

  • Dieta irregular e dieta inadequada rica em alimentos gordurosos e fritos;
  • Obesidade e atividade física reduzida;
  • Predisposição genética;
  • Gênero feminino, especialmente após os 40 anos;
  • Gravidez e uso de contraceptivos com alto teor de estrogênio;
  • Certas condições médicas, como cirrose, do fígado e síndrome do intestino irritável;
  • Cirurgia passada na vesícula biliar ou ductos biliares.

Sintomas de doença biliar

A doença biliar pode apresentar uma variedade de sintomas que podem ser leves, moderados ou graves. Alguns dos sintomas mais comuns incluem:

  • Dor no quadrante superior direito do abdômen, que pode ser semelhante ao ataque e piorar depois de comer alimentos gordurosos ou fritos;
  • Desconforto ou um sentimento de plenitude no abdômen;
  • Amargura na boca;
  • Azia;
  • Nausea e vomito;
  • Mudanças no apetite, incluindo perda de apetite;
  • Amarelecimento da pele e brancos dos olhos;
  • Cor da urina escura;
  • Fezes de cor clara ou argilosa;
  • Sentimento de fadiga e fraqueza.

Se você suspeitar da doença de cálculos biliares, é importante consultar um médico para diagnóstico e tratamento. Não ignore os sintomas, pois eles podem progredir e levar a complicações graves.

Quais sintomas acompanham a doença de cálculos biliares?

Os principais sintomas da doença de cálculos biliares:

  • Dor na região subcoestal direita. Um dos sintomas mais característicos da doença biliar é a dor aguda ou semelhante a um ataque na região subcostal direita. A dor pode ser de intensidade e duração variadas. Muitas vezes ocorre após comer alimentos gordurosos e fritos, bem como o esforço físico.
  • Distúrbios dispépticos. Os distúrbios dispépticos incluem: azia frequente, arroto, náusea, vômito, insuficiência hepática não reconhecida, observada em muitos pacientes com doença biliar.
  • Icterícia da pele e esclera. Se a pedra obstruir os ductos biliares, poderá se desenvolver a icterícia – descoloração da pele e esclera do olho. A icterícia pode ser acompanhada pela coceira e urina escura.
  • Febre e calafrios. Se os ductos biliares forem obstruídos, uma infecção poderá se desenvolver, levando a alta temperatura corporal, calafrios e fraqueza geral do corpo.

Se você suspeitar da doença da pedra biliar, é necessário consultar um médico para diagnóstico e prescrição de tratamento apropriado.

Dor aguda na região subcoestal direita

A dor é geralmente causada pelo movimento de cálculos biliares na vesícula biliar e nos ductos biliares. A pedra pode ficar alojada no duto biliar, bloqueando o fluxo normal da bile. Isso causa saída de bile prejudicada e aumento da pressão no sistema biliar, resultando em dor intensa.

Nausea e vomito

Nausea e vomito

A náusea é um sentimento de inevitabilidade de vômito, que pode ser acompanhado pelo desconforto no estômago. A causa da náusea em pacientes com doença biliar pode ser uma violação dos processos de digestão, bem como a irritação da mucosa gástrica e intestinal causada pela formação de pedras nos ductos biliares e biliares.

O vômito é uma reação defensiva do corpo e pode ocorrer como resultado de vários fatores, como síndrome da dor, distúrbios digestivos ou pedras que impedem a expulsão normal da bile.

Se você tiver sintomas de náusea e vômito, consulte imediatamente um médico. Somente ele poderá fazer o diagnóstico correto e prescrever o tratamento necessário. No caso de doença biliar, isso pode ser terapia conservadora, medicação ou intervenção cirúrgica.

Icterícia da pele e olhos

A bilirrubina é um pigmento amarelo formado pela quebra de glóbulos vermelhos antigos. Normalmente, a bilirrubina é eliminada do corpo através da bile, mas na presença de doença da cálculo biliar, as pedras podem bloquear os ductos biliares e interferir no fluxo normal da bile. Como resultado, a bilirrubina começa a se acumular no corpo, resultando em pele e olhos icteros.

Gosto desagradável na boca

Gosto desagradável na boca

O gosto desagradável na boca está associado a uma violação da secreção da bile e sua saída da vesícula biliar. A formação de pedras na vesícula biliar ou nos dutos biliares leva a uma violação do metabolismo dos pigmentos biliares, o que pode causar mudanças nas sensações do paladar.

Mudanças na cor da urina e fezes

Quando o duto biliar é obstruído por uma pedra, pode ocorrer urina pálida. Isso ocorre porque a bile não passa para o intestino e não colora a urina da cor amarela usual. Em vez disso, a urina pode ter uma tonalidade mais leve e quase incolor.

A descoloração fecal também está associada à saída de bile prejudicada. Normalmente, a bile contribui para a cor marrom escura das fezes. Mas se os cálculos biliares interferirem no fluxo normal da bile, as fezes podem assumir uma cor leve e de argila.

Essas mudanças nas cores da urina e fezes podem ser um sinal de doença de cálculos biliares. No entanto, eles também podem ser causados por outros motivos; portanto, é necessária uma consulta médica e testes adicionais para um diagnóstico preciso.

Que problemas causam a doença da cálculo biliar?

  • Dor abdominal: os cálculos biliares podem causar dor aguda ou crônica no quadrante superior direito do abdômen. A dor pode ser nítida ou semelhante a um ataque, geralmente ocorrendo após comer alimentos gordurosos, fritos ou picantes.
  • Dispepsia: A doença da cálculo biliar pode causar vários sintomas de dispepsia, como náusea, vômito, azia, arrota e um sentimento de plenitude no estômago. Esses sintomas geralmente ocorrem após uma refeição e podem ser acompanhados por uma sensação de peso ou pressão no estômago.
  • Icterícia: Se os cálculos biliares bloquearem os dutos biliares, isso pode causar comprometimento do fluxo biliar e icterícia. Os sintomas da icterícia incluem descoloração amarelada da pele e da esclera, escurecimento da urina e descoloração das fezes.
  • Inflamação da vesícula biliar: pedras alojadas na vesícula biliar podem causar inflamação, levando a uma condição chamada colecistite. A colecistite é caracterizada por dor abdominal aguda, febre, náuseas e vômitos.
  • Pancreatite: os cálculos biliares podem bloquear o ducto de saída do pâncreas, levando à inflamação do órgão e ao desenvolvimento de pancreatite. A pancreatite é caracterizada por dor abdominal superior aguda, náuseas, vômitos, febre e distúrbios digestivos.

A doença do cálculo biliar pode causar outros problemas, incluindo distúrbios digestivos, deficiências nutricionais, infecções do sistema biliar e desenvolvimento de câncer de vesícula biliar. Portanto, é importante consultar um médico quando os sintomas aparecerem para obter tratamento oportuno e prevenir complicações.

Inflamação da vesícula biliar

Os sintomas da inflamação da vesícula biliar podem incluir:

  • Dor no quadrante superior direito do abdômen: a dor pode ser aguda ou surda, constante ou semelhante a um ataque. Pode irradiar para os ombros, costas ou região abdominal.
  • Distúrbios digestivos: são comuns sintomas como náuseas, vômitos, azia, arrotos ou sensação de saciedade após as refeições.
  • Icterícia: em caso de obstrução das vias biliares, pode ocorrer coloração ictérica da pele, mucosas e parte branca dos olhos.
  • Febre: na inflamação aguda da bexiga pode ser observado aumento da temperatura corporal.
  • Alteração na cor da urina e das fezes: em caso de obstrução do ducto biliar, a urina pode ficar escura e as fezes podem ficar claras.

O diagnóstico da inflamação da vesícula biliar pode exigir um exame que inclui ultrassonografia, raios-X e exames laboratoriais. O tratamento geralmente inclui o uso de medicamentos antiinflamatórios, antibióticos, medicamentos anticólicas, além de fazer refeições regulares e evitar alimentos gordurosos.

Pancreatite

A pancreatite aguda começa repentinamente e é acompanhada por fortes dores na parte superior do abdômen. A dor pode se espalhar para as costas e piorar após comer. A pancreatite aguda também pode ser acompanhada de náuseas, vômitos, febre e mal-estar geral.

A pancreatite crônica é caracterizada por ataques prolongados ou intermitentes de dor abdominal. A dor pode estar associada à ingestão de alimentos ou álcool. Além disso, a pancreatite crônica pode causar perda de peso, diarréia, icterícia da pele e membranas mucosas.

Se houver suspeita de pancreatite, você deve consultar um médico para diagnóstico e tratamento. O diagnóstico de pancreatite pode exigir testes de laboratório, ultrassom, tomografia computadorizada e outros métodos de exame.

O tratamento para pancreatite pode incluir medicamentos anti-inflamatórios e de dor, uma dieta que exclui alimentos picantes, gordurosos e pesados e o tratamento da causa subjacente da condição, como a remoção de cálculos biliares.

Peritonite biliar

A peritonite biliar ocorre quando os ductos biliares ou biliares ficam bloqueados ou danificados por cálculos biliares. Isso leva ao metabolismo prejudicado da bile e seu acúmulo nos ductos biliares. Como resultado, a bile começa a causar inflamação e irritação da vesícula biliar e dos órgãos vizinhos, o que pode levar à perfuração da vesícula biliar e à bile escape para o abdômen.

Os sintomas da peritonite biliar podem incluir:

  • Dor aguda no quadrante superior direito do abdômen que irradia pelo abdômen
  • Dor aguda na palpação do abdômen
  • Nausea e vomito
  • Febre alta
  • Pele pálida
  • Pulso rápido
  • Aumento da pressão no abdômen

Se você suspeitar de peritonite biliar, procure atendimento médico imediatamente. O diagnóstico pode ser confirmado por exame clínico, testes de sangue e urina e métodos de exame instrumental, como ultrassom da vesícula biliar e abdômen.

O tratamento da peritonite biliar geralmente envolve cirurgia para remover cálculos biliares e restaurar o fluxo biliar normal. Após a cirurgia, pode ser necessário um curso de antibióticos para prevenir a infecção. Em alguns casos, a drenagem do abdômen pode ser necessária.

Sintomas de doenças de cálculos biliares

Dor no quadrante superior direito do abdômen Dor nítida ou de ataque que pode durar de alguns minutos a várias horas
Azia Sensação quente ou ardente na área do peito, geralmente após uma refeição
Nausea e vomito Náusea e vômito incontroláveis que podem ser acompanhados por sensações dolorosas no estômago.
Icterícia Amarelecimento da pele e os brancos dos olhos causados pelo fluxo biliar prejudicado.

Vídeo sobre o assunto:

Q & amp; A:

Quais são os sintomas da doença do cálculo biliar?

Os sintomas da doença do cálculo biliar podem incluir dor aguda na área subcostal direita, náuseas, vômitos, icterícia da pele e dos olhos, temperatura corporal elevada, fraqueza geral e perda de apetite.

O que pode causar a doença do cálculo biliar?

A doença do cálculo biliar geralmente é causada pela formação de cálculos biliares na vesícula biliar. Isso pode ocorrer devido a hábitos alimentares irregulares, consumo excessivo de alimentos gordurosos, obesidade, distúrbios do metabolismo do colesterol, predisposição genética e outros fatores.

Como é o diagnóstico da doença do cálculo biliar?

Vários métodos são usados ​​para diagnosticar a doença do cálculo biliar, incluindo exame ultrassonográfico da vesícula biliar, tomografia computadorizada, fluoroscopia, laparoscopia e outros. O médico também realiza exame e entrevista com o paciente para identificar sintomas característicos e histórico da doença.

Como tratar a doença do cálculo biliar?

O tratamento da doença do cálculo biliar depende da gravidade e das causas. Em alguns casos, pode ser necessária a remoção cirúrgica da vesícula biliar com cálculos. Outros tratamentos incluem terapia medicamentosa, dieta alimentar, mudanças no estilo de vida e uso de alguns remédios populares.

A doença do cálculo biliar pode ser prevenida?

Embora não se possa garantir que a doença dos cálculos biliares seja completamente evitável, o consumo regular de alimentos saudáveis, o controlo do peso, um estilo de vida activo e a evitação de factores de risco (como o excesso de peso e a ingestão irregular de refeições) podem ajudar a reduzir o risco desta doença.

Quais sintomas acompanham a doença de cálculos biliares?

Os sintomas da doença do cálculo biliar podem incluir dor no quadrante superior direito do abdômen, náuseas, vômitos, distensão abdominal, icterícia, coceira, perda de apetite e gosto ruim na boca.

Como diagnosticar a doença do cálculo biliar?

Para diagnosticar a doença do cálculo biliar, seu médico pode prescrever vários testes e procedimentos diferentes. No entanto, geralmente o estágio inicial do diagnóstico envolve o exame do paciente e a obtenção de um histórico médico.

Durante o exame, o médico pode procurar sinais característicos que indiquem a possível presença de litíase biliar, como icterícia da pele e esclera dos olhos, dor à palpação do abdômen, presença de alguns sintomas como náuseas, vômitos, ou dor subcostal direita. O médico também pode discutir os sintomas e o histórico do paciente com o paciente.

Os seguintes exames podem ser solicitados para confirmar o diagnóstico e avaliar as vias biliares:

  • O ultrassom (ultrassom) é um dos métodos mais comuns para diagnosticar cálculos biliares. Ele permite que o médico veja cálculos biliares na vesícula biliar e avalie seu número, tamanho e localização.
  • A tomografia computadorizada (TC) é um método que permite obter imagens mais detalhadas do trato biliar e detectar a presença de pedras.
  • A ressonância magnética colangiopancreatografia (MRCPG) é uma técnica que produz imagens do trato biliar usando um campo magnético e ondas de rádio. Pode ser útil para detectar pedras no trato biliar.
  • A colonoscopia é um procedimento que permite ao médico examinar o interior da vesícula biliar usando um tubo flexível com uma câmera.

Depois que todos os testes necessários forem realizados, o médico poderá confirmar o diagnóstico da doença da cálculo biliar e determinar o método de tratamento mais eficaz.

Como tratar a doença do cálculo biliar?

O tratamento da doença biliar pode incluir métodos conservadores e intervenção cirúrgica, dependendo da gravidade e das características da doença. Se forem encontrados cálculos biliares, recomend a-se que o paciente consulte um gastroenterologista para desenvolver um plano de tratamento ideal.

Os principais métodos de tratamento da doença de cálculos biliares:

  • Terapia alimentar. A dieta deve ter como objetivo reduzir a carga no fígado e no trato biliar. Recomend a-se limitar o consumo de alimentos gordurosos, picantes e picantes, bem como álcool.
  • Terapia medicamentosa. O médico pode prescrever medicamentos que promovam a dissolução e remoção de cálculos biliares. Esses medicamentos geralmente são tomados por vários meses ou até anos. No entanto, a eficácia da terapia medicamentosa é limitada e nem sempre produz os resultados desejados.
  • Litotripsia extracorpórea de ondas de choque (EWL). Este método é usado para destruir cálculos biliares usando ondas de ultrassom. No entanto, esse método pode ser ineficaz ou contr a-indicado em alguns casos, como pedras grandes ou a presença de inflamação na vesícula biliar.
  • Intervenção cirúrgica. Em casos graves, quando os métodos conservadores são ineficazes ou impossíveis, a remoção cirúrgica da vesícula biliar (colecistectomia) ou a remoção de pedras dos ductos biliares (colangiopancreatografia endoscópica retrógrada) pode ser necessária.

É importante lembrar que a escolha do método de tratamento depende das características individuais do paciente, do grau de desenvolvimento da doença de cálculos biliares e da presença de doenças concomitantes. Portanto, é sempre necessário consultar um médico antes de iniciar o tratamento.